Representante do FMI em Moçambique elogia medidas para resolver crise

16 May 2018

As políticas macro-económicas adoptadas pelo governo de Moçambique produziram resultados positivos em 2017, com a moeda nacional, o metical, a apreciar-se em relação ao dólar, afirmou o representante do Fundo Monetário Internacional em Moçambique, citado pelo matutino Notícias, de Maputo.

Ari Aisen disse ainda acreditar que as contas externas do país melhoraram devido à queda das importações e retoma das exportações, o que foi reforçado pelo aumento da produção e dos preços do carvão, do alumínio e de outros produtos tradicionais de exportação de Moçambique.

No decurso de uma palestra intitulada “Conjuntura económica em Moçambique – além das estatísticas e políticas económicas”, organizada pela Universidade Pedagógica, Aisen disse que o Banco de Moçambique aproveitou as melhorias registadas em 2017 e reconstituiu o seu stock de reservas internacionais em mais de mil milhões de dólares, que cobre mais de sete meses de importações, excluindo as relacionadas com os grandes projectos.

“Outra boa notícia foi a inflação que, depois de ter atingido o pico de 25% ao ano, caiu para menos de 4,0% ao ano, o que protege o poder de compra das famílias moçambicanas”, disse o representante do FMI em Moçambique.

As medidas adoptadas permitiram responder aos choques que aconteceram em simultâneo num curto espaço de tempo e no mesmo ano, em 2016, e que atingiram a economia moçambicana numa altura em que as políticas macro-económicas não estavam desenhadas para lidar com situação do género, disse ainda Ari Aisen. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH