Empresa da Tailândia pretende 100 mil hectares em Moçambique para produzir pasta de papel

23 May 2018

Uma empresa da Tailândia pretende obter o direito de utilização de um terreno com 100 mil hectares em Moçambique para proceder ao plantio de árvores a serem utilizadas na produção de pasta de papel, anunciou em Maputo a secretária permanente do Ministério do Comércio da Tailândia, de acordo com a imprensa moçambicana.

Nuntawan Sakuntananga disse no final de um encontro com o conselho directivo da Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA) que a empresa tailandesa, que não identificou, é um dos maiores produtores mundiais de pasta e de papel.

Disse também que o terreno deverá ficar nas proximidades de um porto e de um rio, para fornecer água para a plantação, tendo adiantado que “caso tudo dê certo há a intenção de construir no local uma fábrica para a produção de papel.”

No encontro com o conselho directivo da CTA, para passar em revista o ponto de situação das trocas comerciais entre os dois países e discutir prováveis futuras parcerias entre empresários moçambicanos e tailandeses, Nuntawan Sakuntananga recordou terem empresas do seu país investido já cerca de 6000 milhões de dólares no sector da energia em Moçambique.

A PTT Exploration & Production Plc, subsidiária do grupo tailandês PTT, adquiriu em Maio de 2012 a participação de 8,5% detida pela irlandesa Cove Energy no consórcio de exploração de gás natural no bloco Área 1 da bacia do Rovuma, contra o pagamento em dinheiro de 1,9 mil milhões de dólares.

A secretária permanente do Ministério do Comércio da Tailândia deslocou-se a Maputo à frente de uma delegação de empresários interessados em analisar oportunidades de investimento em Moçambique. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH