Grupo Total anuncia decisão final de investimento de projecto petrolífero em Angola

30 May 2018

O grupo francês Total chegou a acordo com os seus parceiros para aprovar a decisão final de investimento do projecto Zinia 2, no bloco 17, a 150 quilómetros da costa de Angola em águas profundas, de acordo com um comunicado esta semana divulgado pelo grupo.

O projecto, que exigirá um investimento de 1200 milhões de dólares, proporcionará uma produção de 40 mil barris de petróleo por dia e inclui nove poços com profundidades que variam entre 600 e 1200 metros.

“O Zinia 2 abre um novo capítulo na história do bloco 17, permitindo aumentar a sua rendibilidade e adicionando mais barris aos 2,6 milhões já produzidos”, disse Arnaud Breuillac, presidente da Total Exploration and Production, citado no comunicado.

O grupo Total funciona como operador do bloco 17, com uma participação de 40%, sendo os restantes parceiros a Equinor (23,33%), ExxonMobil (20%), BP (16,67%), detendo a concessionária Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) os restantes 20%.

No âmbito da visita oficial a França do Presidente de Angola, João Lourenço, o presidente executivo do grupo Total, Patrick Pouyanné, assinou com o seu homólogo da Sonangol, Carlos Saturnino, diversos acordos cobrindo actividades em Angola a montante e a jusante da exploração petrolífera.

Os acordos assinados dizem respeito à licença de exploração do bloco 48, de águas profundas, à constituição futura de uma parceria para a exploração de uma rede de postos de abastecimento em Angola e um terceiro relativo à atribuição de 50 bolsas de estudo para que jovens angolanos possam estudar em universidades francesas. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH