Administrações da EDP e EDP Renováveis pronunciam-se sobre OPA da China Three Gorges

5 June 2018

As administrações da EDP – Energias de Portugal e da EDP Renováveis têm até dia 11 de Junho para elaborar um relatório sobre a oportunidade e condições da Oferta Pública de Aquisição (OPA), nomeadamente sobre os projectos do prospecto e do anúncio de lançamento, lançada pelo principal accionista, o grupo China Three Gorges, de acordo com a lei em vigor.

A lei estipula que o órgão de administração de sociedade visada em OPA dispõe de 8 dias (corridos) para elaborar um relatório sobre a oportunidade e condições da oferta, contados da recepção dos projectos de prospecto e de anúncio de lançamento, mas, como o limite do prazo calha num sábado resvala para 11 de Junho, segunda-feira.

As administrações têm de se pronunciar em defesa de todos os accionistas sobre o valor oferecido pela compra das acções, que é de 3,26 euros no caso da EDP e de 7,33 euros no caso da EDP Renováveis, bem como sobre os pormenores relevantes do Projecto Industrial, que constam do projecto do prospecto.

O conselho de administração da EDP já informou considerar “que o preço oferecido não reflecte adequadamente o valor da EDP e que o prémio implícito na oferta é baixo, considerando a prática seguida no mercado Europeu das empresas do sector nas situações onde existiu aquisição de controlo pelo oferente.”

Em bolsa, as acções da EDP e da EDP Renováveis estão-se a afastar cada vez mais do preço oferecido pela China Three Gorges, tendo as da EDP atingido já 3,419 euros, com um ganho de 4,65% face à contrapartida chinesa e as da EDP Renováveis fechado a 8,17 euros, valor que representa 10,28% mais do que o grupo chinês oferece. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH