Empresa Nacional de Resseguros de Angola começa a funcionar em 2018

7 June 2018

A Empresa Nacional de Resseguros (AngoRe,) que deverá reter uma boa parte dos riscos que são cedidos ao mercado internacional de resseguro, deverá iniciar a actividade ainda em 2018, disse quarta-feira em Luanda o presidente da Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (Arseg).

Aguinaldo Jaime sublinhou estarem de momento a ser definidos o plano de negócio e a composição de accionistas, para que a AngoRe entre em actividade rapidamente, dado tratar-se de um projecto prioritário que vai aliviar a pressão sobre as reservas externas do país.

O presidente da Arseg, que falava na 2.ª edição do Fórum Segurador da Actividade Petrolífera, disse ainda que a reestruturação realizada no mercado de seguros do sector petrolífero permitiu que o país esteja a registar uma grande poupança em termos de divisas.

“A ARSEG orientou que as companhias seguradoras entrem internamente em esquemas de co-seguro, partilhem os riscos entre si e não apenas com o mercado ressegurador internacional, sempre tendo em conta a capacidade do nosso mercado e sem colocar em risco activos importantes da nossa economia de que dependem grande parte dos esforços de reconstrução nacional”, informou, citado pela agência noticiosa Angop.

A actividade petrolífera em Angola praticamente não teve sinistros nos últimos 15 anos, não penalizando por isso as companhias de seguros, tendo Aguinaldo Jaime reconhecido que “Angola tem sido abençoada pelo facto de não ter havido grandes sinistros na actividade petrolífera.” (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH