Grupo angolano Sonangol vai perder algumas das empresas subsidiárias

7 June 2018

Algumas das empresas públicas angolanas que operam no sector dos hidrocarbonetos vão ser incluídas no processo de privatizações em curso no país, afirmou o Presidente de Angola, em entrevista ao jornal francês L’Opinion.

“Vai envolver algumas subsidiárias da Sonangol (Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola)”, disse João Lourenço, sem especificar que empresas no universo da petrolífera nacional serão afectados, de acordo com o angolano Novo Jornal.

O Chefe de Estado garantiu ainda na entrevista que as empresas que vão passar do Estado para entidades privadas serão alienadas através de um processo transparente e sem que haja favorecimento.

João Lourenço criou em Fevereiro passado a Comissão de Preparação de Implementação do Processo de Privatização em Bolsa de Empresas de Referência, a quem coube apresentar o programa a ser executado pelo governo neste domínio, para aumentar a eficiência e reduzir os custos do sector estatal.

Em Abril passado, o Jornal de Angola escreveu que a lista com as empresas públicas angolanas a serem objecto de privatização deverá ser conhecida em breve, atendendo a que terminou o prazo dado a uma comissão coordenada pelo ministro de Estado do Desenvolvimento Económico e Social, Manuel Nunes Júnior.

A privatização de empresas públicas que, na prática, constituem um “peso morto para o Estado”, foi assumida como uma das prioridades de governação pelo Presidente da República, João Lourenço, com o Chefe de Estado a reiterar que as empresas a alienar pelo Estado devem ser estudadas “caso a caso.” (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH