Moçambique prolonga licença para exploração de gás natural devido à insegurança em Cabo Delgado

8 June 2018

O grupo Wentworth Resources, através da subsidiária Artumas Moçambique Petróleos Limitada, obteve um prolongamento da licença de prospecçàso de gás natural no norte de Moçambique devido à situação de insegurança que se regista em algumas zonas da província de Cabo Delgado, de acordo com um comunicado divulgado quarta-feira.

O comunicado informa ainda ter o grupo recebido confirmação por parte do Instituto Nacional de Petróleo de que o pedido de prolongamento por um ano tinha sido autorizado, a ter vigorar a partir de 16 de Junho de 2018, “o que permitirá que a Wentworht, com conjunto com o seu parceiro Empresa Nacional de Hidrocarbonetos continue a preparar a campanha de furos de prospecção no bloco Tembo.”

O grupo acrescentou na nota divulgada que o pedido de prolongamento deve-se em parte à situação existente nas regiões de Mocímboa da Praia e Palma, próximas do bloco Tembo, que tem impedido o acesso em condições de segurança ao seu próprio pessoal bem como ao contratado.

O grupo Wentworth Resources, com sede em Calgary, Canadá, (conhecido por Artumas Group Inc. até Setembro de 2010) descobriu depósitos de gás natural em terra, no subsolo de Cabo Delgado, norte de Moçambique, em 2014, através do furo Tembo 1, com 4500 metros de profundidade, estando previsto prevê abrir outro poço para avaliar o potencial existente. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH