Grupo chinês SPIC deverá concorrer à gestão de novo aproveitamento hidroeléctrico no Brasil

20 June 2018

O grupo chinês State Power Investment Corporation (SPIC) deverá apresentar uma proposta à gestão do aproveitamento hidroeléctrico de Santo António, no Estado de Rondónia, Brasil, no leilão a ter lugar em Julho próximo, noticiou a agência financeira Reuters.

As fontes citadas pela agência informaram terem responsáveis do grupo SPIC mantido negociações com os accionistas Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e grupo Odebrecht em 2017, mas que desistiram quando decidiram concorrer a outro leilão.

O grupo chinês adquiriu em Setembro de 2017 a licença para operar o aproveitamento hidroeléctrico de São Simão, com uma capacidade de produção de 1,7 gigawatts, com uma proposta de 7,18 mil milhões de reais (1918 milhões de dólares).

Nesse mesmo mês, o grupo apresentou uma proposta para a compra da participação do grupo Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) no aproveitamento hidroeléctrico Santo António, que foi apresentada pela State Power Investment Overseas Co., subsidiária para investimentos no estrangeiro do grupo chinês.

A imprensa brasileira tem noticiado que tanto a Cemig como o grupo Odebrecht, dois dos maiores accionistas do aproveitamento hidroeléctrico de Santo António, têm estado a tentar vender as respectivas participações.

O aproveitamento hidroeléctrico de Santo António tem estado a ser desenvolvido pelo consórcio Santo António Energia, que integra as empresas brasileiras Furnas Centrais Eléctricas (39%), Odebrecht (18,6%), Cemig Geração e Transmissão (22,4%) e Fundo de Investimentos e Participações Amazónia Energia (20%).

A responsável do grupo chinês para o Brasil, Adriana Waltrick, disse recentemente à agência financeira Reuters, que o grupo pretendia expandir a sua actividade no Brasil, “país que representa uma das principais prioridades regionais para a expansão do grupo.”

O grupo chinês, que no Brasil controla um aproveitamento hidroeléctrico na região central/ocidental e duas centrais eólicas no Nordeste com uma produção de dois gigawatts, pretende expandir a sua capacidade global de produção de energia eléctrica em 30 gigawatts, de acordo com Waltrick.

O grupo State Power Investment Corporation é, de acordo com a Wikipedia, um dos maiores cinco grupos estatais de produção de energia eléctrica da República Popular da China. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH