Patrões de Moçambique pedem redução das taxas de juro praticadas pela banca comercial

21 June 2018

O patronato de Moçambique reunido na Confederação das Associações Económicas (CTA) está preocupado com a morosidade na redução das taxas de juro praticadas pelos bancos comerciais, que baixaram apenas 300 pontos base contra os 600 que foram cortados desde Abril de 2017 à taxa de juro de política monetária (taxa MIMO), de acordo com um responsável da confederação.

Luís Magaço, responsável pelo pelouro de política financeira da CTA, afirmou em Maputo haver uma atitude positiva por parte do Banco de Moçambique, que tem vindo a reduzir a taxa de referência do mercado, “havendo depois uma reacção mais lenta por parte dos bancos comerciais no sentido da redução das taxas que praticam aos seus clientes.”

O responsável da CTA disse ainda ser fundamental que a velocidade e o nível com que o Banco de Moçambique tem reduzido as taxas directoras seja a mesma dos bancos comerciais, segundo a agência noticiosa AIM.

Na segunda-feira, a Comissão de Política Monetária do Banco de Moçambique decidiu reduzir a taxa de juro de política monetária (taxa MIMO) em 75 pontos base para 15,75%, que compara com 21,75% em Abril de 2017, altura em que o banco central substituiu a taxa de juro da facilidade permanente de cedência de liquidez pela actual, um corte de 600 pontos base ou seis pontos percentuais.

O administrador do Banco de Moçambique, Felisberto Navalha, disse por seu turno que a instituição está a trabalhar com os bancos comerciais para melhorar a transparência na fixação das taxas de juro e para que não haja processos de aproveitamento.

Disse ainda que a medida surge pelo facto do banco central ter constatado que, “quando a política monetária actua no sentido de aperto de aumento das taxas, os bancos reagem imediatamente e na mesma linha, mas quando o processo é inverso a reacção dos bancos já não se materializa na mesma amplitude e velocidade.”

Este foi o segundo encontro entre a CTA e o Banco de Moçambique com o objectivo de partilhar com os agentes económicos a situação macroeconómica, acção que será levada a outras províncias. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH