Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau promove-se em França

22 June 2018

Representantes dos governos de Guangdong, Hong Kong e Macau deslocaram-se a França para promoverem em conjunto as vantagens comerciais e de investimento na Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, informou o Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM).

Os três governos organizaram em conjunto um seminário sobre a Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, que teve lugar a 20 de Junho, em Paris, França, que contou com a participação de mais de 400 representantes do governo e da comunidade empresarial daquele país.

Nesse encontro, os dirigentes governamentais de Guangdong, Hong Kong e Macau incentivaram as empresas francesas a investirem na região da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, tirando proveito das vantagens comerciais dos três territórios.

O representante do governo de Macau, Jackson Chang, presidente do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM), observou que a França tem sido desde sempre uma importante parceira comercial de Macau, tendo as trocas comerciais entre os dois territórios, em 2017, totalizado cerca de 720 milhões de dólares.

Chang frisou que a Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau envolve um modelo de cooperação inovador, com “um país, dois sistemas, três zonas tarifárias”, podendo Macau, dentro desse enquadramento, potenciar as vantagens oferecidas pela comunidade de chineses ultramarinos, nomeadamente a ligação das elites de Macau às do Interior da China, dos países de língua portuguesa, da União Europeia e da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN).

Perante o contínuo avanço da iniciativa “Uma Faixa, Uma Rota” e a entrada em funcionamento da ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau, o ambiente de negócios de Macau continua a melhorar, proporcionando mais oportunidades de desenvolvimento para os investidores do continente chinês e do exterior, e que as empresas francesas são bem-vindas a aproveitarem da plataforma de Macau para a expansão dos seus negócios, disse ainda o presidente do IPIM.

O IPIM informou em comunicado ter recebido vários pedidos de informação por parte de empresas francesas sobre o investimento em Macau, particularmente no que se refere à plataforma sino-lusófona, ao sector de convenções e exposições e ao ambiente de negócios de Macau.

O seminário sobre a Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, para além de ter reforçado a intenção das empresas francesas a virem investir em Macau, contribuiu também para impulsionar a cooperação económica e comercial entre os governos de Guangdong, Hong Kong e Macau, acrescenta o comunicado. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH