Banco Nacional de Angola suspende conselho de administração do Banco Angolano de Negócios e Comércio

27 June 2018

O Banco Nacional de Angola (BNA) suspendeu o conselho de administração do Banco Angolano de Negócios e Comércio (BANC) e nomeou novos administradores provisórios para a instituição bancária, a fim de garantir a protecção dos depositantes e o cumprimento das demais responsabilidades do BANC, bem como assegurar a estabilidade do sistema financeiro nacional, de acordo com um comunicado publicado na página electrónica do banco central.

A medida decorre do facto dos actuais accionistas não terem disponibilidade para proceder ao aumento de capital determinado pelo banco central, de acordo com o aviso n.º 02/2018 do BNA, que obriga os bancos angolanos a elevar o valor mínimo do capital social de 2,5 mil milhões para 7,5 mil milhões de kwanzas (cerca de 30 milhões de dólares), até final deste ano.

O banco central adianta que as medidas de saneamento visam a reposição dos termos de sustentabilidade financeira e operacional do banco, harmonizando-as com as normas vigentes para o exercício da actividade comercial bancária no país e adianta ir ser efectuada a avaliação pormenorizada da carteira de crédito da instituição e sua afectação à componente a ser incorporada nos prejuízos; bem como o levantamento dos elementos patrimoniais a serem objecto de alienação ou transferência e reestruturação das obrigações perante credores.

Os administradores provisórios nomeados exercerão as suas funções por um período de seis meses, prorrogável por igual período, dentro do qual elaborarão um relatório sobre a situação patrimonial do BANC e as suas causas e submetê-lo ao governador do Banco Nacional de Angola, acrescenta o documento. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH