Macau está preparado para a criação da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau

3 July 2018

Macau estará preparado para integrar os trabalhos que visam a criação da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, garantiu segunda-feira o Chefe do Executivo, lembrando que há uma confiança generalizada de que as cidades integradas naquela região metropolitana têm grandes potencialidades de cooperação e de desenvolvimento.

Chui Sai On, que recebia em audiência o presidente e fundador da União dos Empresários da Área da Grande Baía Guangdong – Hong Kong – Macau, Jonathan Choi Koon-shum, bem como outros associados, adiantou estar certo que o lançamento das Linhas Gerais do Planeamento para o Desenvolvimento da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau poderá levar à concretização dos planos de inovação e de cooperação entre as cidades da região metropolitana.

O Chefe do Executivo salientou que factores demográficos, como os quadros qualificados e os terrenos, têm colocado algumas restrições à diversificação adequada da economia de Macau, o que motivou o governo central a posicionar Macau como um Centro Mundial de Turismo e Lazer e como uma Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, “uma decisão para ajudar Macau a diversificar a economia e o emprego.”

Chui destacou a assinatura do Acordo-Quadro para o Reforço da Cooperação Guangdong-Hong Kong-Macau e Promoção da Construção da Grande Baía, no dia 1 de Julho de 2017, que foi testemunhada pelo Presidente Xi Jinping e abriu porta à participação de Macau na construção da referida zona.

O presidente da União dos Empresários da Área da Grande Baía Guangdong – Hong Kong – Macau realçou as características próprias de Macau e acrescentou que, com o aperfeiçoamento gradual das infra-estruturas de Guangdong, Hong Kong e Macau, especialmente a Ponte Guangdong-Zhuhai-Macau cujo funcionamento está prestes a iniciar-se, poder-se-á facilitar as ligações entre as três regiões.

Para Jonathan Choi Koon-shum o sucesso da construção da Grande Baía está dependente da articulação no que diz respeito ao fluxo de pessoas, assim como nas áreas da logística, capitais e até de informação e disse esperar que Macau desempenhe eficazmente as suas funções, ou seja, para complementar, cooperar, articular e desenvolver-se conjuntamente com as outras cidades envolvidas no projecto da Grande Baía. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH