Angola cessa prospecção e exploração de recursos minerais no estrangeiro

4 July 2018

A Empresa Nacional de Prospecção, Exploração, Lapidação e Comercialização de Diamantes de Angola (Endiama) suspendeu ou está a avaliar as operações de prospecção e exploração de recursos minerais na República Centro-Africana (RCA) e na Venezuela para se concentrar na exploração de diamantes no país e atrair novos investidores para o sector, disse terça-feira em Saurimo o presidente da estatal.

Ganga Júnior, que prestava declarações à margem da visita à Sociedade Mineira de Catoca do ministro dos Recursos Minerais e Petróleos, Diamantino de Azevedo, disse que o contrato com o governo da RCA para prospecção e exploração de diamantes e outros recursos minerais foi suspenso “por entendermos que não temos condições para desenvolver vários projectos, nomeadamente fora do país.”

Quanto ao contracto com a Venezuela, que visa explorar essencialmente ouro e diamantes, Ganga Júnior disse que se encontra em fase de reavaliação.

O presidente da Endiama adiantou que a maior parte das empresas mineiras angolanas está a viver dificuldades e a enfrentar problemas de rentabilidade e organização, donde a decisão da estatal de concentrar os esforços em Angola, atendendo a que o país dispõe de amplos recursos ainda por explorar.

A Sociedade Mineira de Catoca é a maior empresa de exploração e produção de diamantes em Angola, dispondo de um quimberlito cuja exploração teve início a 11 de Fevereiro de 1997 com um tempo de vida útil inicialmente previsto para 40 anos.

O ministro dos Recursos Minerais e Petróleos disse, por seu turno, que o Plano Nacional de Geologia (Planageo), cuja conclusão estava prevista para este ano, conhecerá o seu termo apenas em 2020, devido às dificuldades financeiras que condicionaram a conclusão do levantamento geológico em curso no país desde 2014.

No final de uma visita efectuada às obras do futuro edifício regional do Instituto Geológico de Angola, em Saurimo, Diamantino Azevedo informou que os edifícios erguidos nas províncias de Luanda, Lunda Sul e Huíla, no âmbito do Planageo, entrarão em funcionamento depois de se concluir o levantamento geológico. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH