Exploração comercial de gás natural em Moçambique tem data marcada para 2024

10 July 2018

A Mozambique Rovuma Venture apresentou ao governo de Moçambique o plano de desenvolvimento para a primeira fase do projecto Rovuma LNG, que irá extrair, liquidificar e comercializar gás natural dos campos Mamba localizados no bloco Área 4 da bacia do Rovuma, informou o grupo italiano ENI em comunicado segunda-feira divulgado em Milão.

O plano apresenta de forma pormenorizada o desenho e a construção de duas unidades de liquidificação de gás natural, dispondo cada uma de capacidade para processar 7,6 milhões de toneladas de gás por ano.

O comunicado adianta que o grupo norte-americano ExxonMobil será responsável pela construção e operação das operações de liquidificação do gás natural enquanto o grupo ENI será responsável pela construção e gestão das operações a jusante.

“Uma decisão final de investimento está prevista para 2019, devendo a exploração comercial de gás natural iniciar-se em 2024, estando a decorrer as actividades de comercialização através de negociações conducentes à assinatura de contratos de fornecimento”, pode ler-se no comunicado.

O projecto Rovuma LNG é operado pela Mozambique Rovuma Ventures, uma parceria detida pelos grupos ExxonMobil, ENI e China National Petroleum Corporation, que em conjunto controlam 70% do bloco Área 4, estando os restantes 30% divididos em partes iguais entre o grupo português Galp Energia, sul-coreano Kogas e a estatal moçambicana Empresa Nacional de Hidrocarbonetos. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH