Português Novo Banco conclui venda de participação de controlo em banco de Cabo Verde

12 July 2018

O português Novo Banco concluiu o processo de venda de uma participação de 90% no Banco Internacional de Cabo Verde ao IIB Group Holdings, uma sociedade do Barém, informou quarta-feira a instituição que herdou os activos considerados de qualidade do falido Banco Espírito Santo (BES) em comunicado ao mercado.

“O acordo de venda assinado prevê ainda um conjunto de opções de compra e venda, com condições já acordadas, que cobrem os restantes 10% e são passíveis de exercício num prazo de 3 a 4 anos a contar desta data”, pode ler-se no comunicado distribuído pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

Esta foi a segunda tentativa de alienação da instituição financeira de Cabo Verde, depois de, em 2016, ter falhado a alienação a um grupo de investidores liderado pelo empresário português José Veiga.

O Novo Banco sublinhou que “esta transacção representa mais um importante passo no processo de desinvestimento de activos não estratégicos”, “prosseguindo este a sua estratégia de foco no negócio bancário doméstico e a nível da Península Ibérica”, ao abrigo de compromissos assumidos com a Comissão Europeia.

O Banco de Cabo Verde anunciou em Maio passado ter aprovado a entrada da IIBG Holdings no capital social do Banco Internacional de Cabo Verde (BICV), “por entender que o adquirente dá garantias de uma gestão sã e prudente da instituição a ser adquirida.”

O BICV era detido directamente em 99,9% pelo Novo Banco África, SGPS e nos restantes 0,01% pelo Novo Banco, e indirectamente pelo Fundo de Resolução do Estado português e pelo fundo de investimento norte-americano Lone Star, através da sua subsidiária Nani Holdings.

Constituído em Julho de 2010, o Banco Espírito Santo Cabo Verde, como se chamava antes da resolução do BES, apresentou prejuízos de 56 milhões de escudos de Cabo Verde (508 mil euros) em 2017, mais do dobro do contabilizado em 2016, contribuindo com um activo de 90 milhões de euros e um passivo de 76 milhões ou um capital próprio de 14 milhões de euros para o balanço do Novo Banco. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH