Guiné-Bissau pede ajuda ao Vietname para vender produção de castanha de caju

13 July 2018

O governo da Guiné-Bissau vai enviar uma delegação ao Vietname para analisar com o banco central modalidades para a disponibilização de verbas para financiar as empresas do país a comprarem a parte da produção de castanha de caju ainda por comercializar, disse quinta-feira em Bissau o ministro do Comércio e Artesanato da Guiné-Bissau.

O ministro Vicente Fernandes garantiu ter obtido o acordo das autoridades do Vietname no sentido de ajudar as empresas do país a comprarem a castanha de caju de forma a salvar a campanha de comercialização do produto e acrescentou estar em contacto com Hanói para que a operação seja viabilizada o mais rapidamente possível.

Estima-se que mais de 100 mil toneladas de castanha de caju ainda se encontrem na posse dos agricultores guineenses, dada a “turbulência” que se regista este ano na comercialização da castanha de caju, devido a descoordenação das autoridades nacionais na fixação do seu preço base.

Além disso e ao contrário do ocorrido em anos anteriores as empresas da Índia não se envolveram este ano no processo de compra da castanha de caju aos produtores da Guiné-Bissau, dado o facto de o governo indiano ter eliminado o subsídio que concedia à aquisição do produto.

A dois meses do fim da campanha de comercialização, a Guiné-Bissau exportou apenas cerca de 50 mil toneladas de castanha de caju, esperando as autoridades nacionais que no final tenham sido exportadas 150 mil toneladas. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH