Empresas de Moçambique criam gado bovino a pensar nos mercados da Ásia

18 July 2018

Um conjunto de empresas privadas da Zambézia está a investir desde o ano passado um montante estimado em 52 milhões de dólares em projectos de criação de gado bovino, visando a produção de carne para exportação para os mercados da Ásia, disse o chefe do Departamento de Pecuária na Direcção Provincial da Agricultura e Segurança Alimentar.

Edson Teimoso disse que uma das empresas envolvidas na iniciativa, a Al Bustan Farm, Lda, despendeu recentemente cinco milhões de meticais (84 mil dólares) na compra de um milhar de novilhos e de touros para reprodução, estimando que dentro de cinco anos disponha de 10 mil cabeças de gado, com recurso a técnicas de inseminação artificial.

A empresa explora uma área de 11 mil hectares no distrito de Mopeia, onde tem as instalações, que incluem uma fábrica de processamento de carne e uma escola técnica agrária, estando além disso envolvida na reparação da estrada Chimuara-Mopeia, numa extensão de 65 quilómetros, bem como do aeródromo de Caia, na província de Sofala.

A província da Zambézia conta presentemente com 47 510 cabeças de gado bovino, das quais 11 500 pertencem a empresas, estando as restantes nas mãos do sector familiar, uma alteração significativa relativamente à década de 1980, quando havia 175 mil cabeças de gado bovino, de que apenas 2500 estavam nas mãos dos pequenos produtores individuais.

“Hoje temos mais famílias a criar gado bovino e a complementarem a actividade das grandes empresas, algumas das quais em situação difícil devido à actual conjuntura económica do país”, afirmou Edson Teimoso, em declarações ao matutino Notícias, de Maputo. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH