Construção da plataforma flutuante para extrair gás natural em Moçambique inicia-se em Setembro

23 July 2018

A construção da plataforma flutuante que vai servir de base para a extracção e liquefacção de gás natural no bloco Área 4 da bacia do Rovuma, norte de Moçambique, terá início em Setembro, segundo o portal especializado Upstream Online.

O portal cita uma fonte da construtora naval sul-coreana Samsung Heavy Industries (SHI) para afirmar ter sido decidido que o corte das placas de aço para a construção do casco terá início em Setembro.

A plataforma, cuja construção foi adjudicada em Maio de 2017 a um consórcio formado pela Samsung Heavy Industries, Technip de França e JGC do Japão, terá 439 metros de comprimento, 65 metros de largura, um calado de 38,5 metros e um peso de 210 mil toneladas.

Descoberto pela ENI em 2012, o campo Coral contém cerca de 450 mil milhões de metros cúbicos (16 biliões de pés cúbicos) de gás natural, devendo no decurso da primeira fase, com início previsto para 2021, serem extraído e processados cinco biliões de pés cúbicos.

O bloco Área 4 tem como participantes a Mozambique Rovuma Ventures, uma parceria detida pelos grupos ExxonMobil, ENI e China National Petroleum Corporation, que em conjunto controlam 70%, estando os restantes 30% divididos em partes iguais entre o grupo português Galp Energia, sul-coreano Kogas e a estatal moçambicana Empresa Nacional de Hidrocarbonetos. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH