Governo de Angola aposta na dinamização do turismo

24 July 2018

O desafio de fazer com que o turismo seja uma fonte de receitas e de criação de postos de trabalho é uma das apostas do governo, que tem depositado no sector a responsabilidade de o dinamizar, disse recentemente a ministra da Hotelaria e Turismo de Angola, Ângela Bragança.

A ministra, que falava na abertura da conferência internacional sobre ecoturismo e informação ambiental, que decorreu nas Quedas de Calandula, província de Malanje, disse que, para tal, urge a necessidade de o ministério trabalhar em coordenação com outros departamentos ministeriais, organizações, associações, operadores turísticos e com o sector privado.

“Angola detém imensos recursos naturais, históricos, culturais e de outra natureza que constituem património de uma riqueza incomensurável, que devem ser valorizados e dimensionados na óptica da atracção turística”, disse Ângela Bragança, citado pelo Jornal de Angola.

A existência em Angola de grande diversidade biológica, prosseguiu, faz do ecoturismo um segmento a desenvolver, através da utilização racional e sustentável dos recursos naturais que favorecem a sua conservação e em simultâneo o bem-estar das populações locais.

Em 2015, Angola recebeu 592 mil turistas estrangeiros, dos quais 15% provenientes de Portugal, que liderou entre todos os países de origem, à frente da China e do Brasil, segundo dados divulgados em Março passado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os números constam do Anuário de Estatística do Turismo de 2015, lançado pelo INE angolano, documento que indica uma quebra de 0,2% na entrada de turistas em Angola, face a 2014, que se ficou a dever à “queda acentuada” da chegada de turistas da Europa. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH