Governo de Angola quer integrar economia informal na formal

25 July 2018

O governo de Angola identificou as políticas e programas que irão permitir a integração progressiva da economia informal na formal, tendo em conta a importância que não pode ser negligenciada desta última na economia do país, disse terça-feira em Luanda o ministro da Economia e Planeamento.

O ministro Pedro Luís da Fonseca, ao discursar no encerramento da mesa redonda sobre a economia informal que decorreu durante dois dias, destacou a política de ambiente de negócios, competitividade e produtividade e a de emprego e da melhoria das condições de trabalho, sendo esta última a que visa reconverter a economia informal.

Citado pela agência noticiosa Angop, Pedro Luís da Fonseca salientou existir uma parcela do sector informal cuja tendência natural é o seu desaparecimento, à medida que as crises económicas forem debeladas, o sector produtivo crescer e o Estado se organizar.

Na mesa redonda foram debatidos, entre outros temas, a importância do sector informal nos países da África a sul do Saara, informalidade e mercado de trabalho em Angola, características de informalidade em Angola, qualificação profissional, terciarização e redução da informalidade. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH