CGD coloca à venda um dos dois bancos que controla em Cabo Verde

O banco estatal português Caixa Geral de Depósitos (CGD) vai vender um dos dois bancos que controla em Cabo Verde, estando ainda por decidir se será o Banco Comercial do Atlântico ou o Banco Interatlântico, disse sexta-feira em Lisboa o presidente da comissão executiva da instituição.

A CGD está presente em Cabo Verde através do Banco Comercial do Atlântico, líder de mercado no arquipélago, com uma participação de 52,5%, e do Banco Interatlântico, onde controla 70% do capital social.

O Ministério das Finanças anunciou quinta-feira em Lisboa que a CGD terá de reduzir a sua presença em Cabo Verde e em Moçambique até ao final de 2020, ao abrigo da revisão autorizada pela Comissão Europeia do Plano Estratégico 2017/2020 da instituição.

Paulo Macedo disse que o objectivo é tornar mais racional a operação no arquipélago cabo-verdiano, ficando concentrada num único banco, “mais do que procurar um encaixe financeiro significativo.”

Sobre a operação em Moçambique, Paulo Macedo disse hoje que o objectivo é reduzir a participação no Banco Comercial e de Investimentos de 61,5% para os 51% detidos antes da saída do grupo moçambicano Insitec, indo nesse sentido falar com o parceiro Banco BPI, que detém naquela instituição 35,67%.

O presidente da CGD adiantou que a venda das operações em Espanha e na África do Sul já estão em curso, estando a decorrer os prazos para a apresentação de propostas vinculativas.

O governo português seleccionou os bancos espanhóis Abanca Corporación Bancaria (presente em Portugal com a marca Abanca, depois de ter comprado a operação do Deutsche Bank), Banco de Crédito Social Cooperativo (constituído em 2014 por 32 caixas de aforro regionais) e o fundo de investimento norte-americano Cerberus European Investments para apresentarem propostas vinculativas à compra do banco da CGD em Espanha.

Já na África do Sul, o governo seleccionou quatro entidades, das quais dois consórcios, à compra do Mercantile Bank.

Paulo Macedo disse ainda relativamente à venda da operação no Brasil será em breve divulgado um calendário, mas adiantou que “para haver um calendário é preciso que haja procura.” (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH