FPSO Kaombo Norte entra em produção em Angola

30 July 2018

A Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol), a Total E&P Angola e suas associadas do Bloco 32 iniciaram a produção de petróleo na unidade flutuante de produção, armazenamento e descarregamento de petróleo em rama (FPSO, na sigla em inglês) Kaombo Norte, segundo um comunicado divulgado sexta-feira.

Estima-se que a produção do FPSO Kaombo Norte, o maior projecto de águas profundas recentemente desenvolvido em Angola, a 260 quilómetros da costa de Luanda, atinja cerca de 115 mil barris de petróleo/dia, de acordo com o comunicado da Sonangol.

A nota acrescenta que a segunda unidade do género, o Kaombo Sul, igualmente no Bloco 32, deverá entrar em produção em 2019, prevendo-se que a produção combinada das duas unidades atinja 230 mil barris de petróleo/dia.

Os dois FPSO, cujo gás associado à produção de petróleo será enviado para a Angola LNG, serão ligados a 59 poços, através de uma das maiores rede de linhas submarinas do mundo, indo desenvolver os recursos de seis campos diferentes (Gengibre, Gindungo, Caril, Canela, Mostarda e Louro), dispersos numa área de 800 quilómetros quadrados, nas zonas central e sul do referido Bloco.

A Total E&P Angola é a operadora do Bloco 32, com uma participação de 30%, e tem como associadas a Sonangol P&P (30%), Sonangol Sinopec International 32 Limited (20%), Esso Exploração e Produção Angola (Overseas) Limited (15%) e Galp Energia Overseas Block BV 32 (5%). (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH