Grupo AB InBev anuncia construção de fábrica de cerveja em Moçambique

8 August 2018

O grupo Anheuser-Busch InBev, o maior produtor mundial de cerveja, vai iniciar este semestre a construção de uma fábrica de cerveja em Moçambique com uma capacidade de dois milhões de hectolitros, disse terça-feira em Joanesburgo o presidente do grupo para a zona África.

Ricardo Tadeu adiantou que este investimento visa responder ao grupo rival Heineken e ajudar o AB InBev a satisfazer a procura num mercado que cresceu mais de 20% na primeira metade de 2018 em termos homólogos.

Tadeu, citado pela agência financeira Reuters, disse que o grupo não pode de momento divulgar o montante a ser investido na nova fábrica, mas adiantou que o terreno adquirido para instalar a unidade fabril tem uma dimensão que permite a expansão futura deste projecto.

O grupo Anheuser-Busch InBev, que em 2016 pagou cerca de 100 mil milhões de dólares para adquirir o grupo rival SABMiller, produz duas das mais populares marcas de cerveja em Moçambique – 2M e Laurentina.

O grupo Heineken deverá começar a produzir cerveja em Moçambique a partir do primeiro semestre de 2019 na fábrica que irá custar 100 milhões de dólares, dispor de capacidade de produção de 800 mil hectolitros por ano e cuja primeira pedra foi lançada no distrito de Marracuene, província de Maputo, em Dezembro de 2017.

A Heineken Mozambique iniciou a actividade em 2016 com um escritório de promoção e vendas e a importação de cervejas como Heineken, Amstel, Amstel Lite e Sagres a fim de alargar a quantidade de produtos à disposição dos consumidores moçambicanos. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH