Falta de ligações aéreas dificulta desenvolvimento do turismo em Timor-Leste

10 August 2018

As poucas ligações aéreas que servem Timor-Leste constituem o principal entrave ao crescimento do sector turístico no país, pode ler-se num artigo publicado no China-Lusophone Brief (CLBrief), um serviço de informação sobre a China e os países de língua portuguesa.

Timor-Leste é actualmente servido por apenas três ligações aéreas que ligam a capital Dili a Bali, uma ilha da Indonésia, a Darwin, no norte da Austrália e à cidade-Estado de Singapura.

O artigo salienta ser o próprio plano governamental para o turismo a reconhecer que devido à sua localização remota e ao facto de a economia do país operar em dólares dos Estados Unidos, “Timor-Leste é relativamente caro e não é atractivo face ao custo de muitos dos países e territórios vizinhos.”

O novo primeiro-ministro – e antigo Presidente – de Timor-Leste, José Maria de Vasconcelos (Taur Matan Ruak), prometeu apoiar o desenvolvimento do turismo a fim de fortalecer a economia do país, a melhor forma de criar postos de trabalho e de reduzir a dependência dos hidrocarbonetos.

“O número de turistas permanece, no entanto, reduzido”, pode ler-se no artigo publicado no CLBrief, em que se afirma que Timor-Leste terá ainda de percorrer um longo caminho antes de conseguir colocar no mapa turístico do Sudeste da Ásia.

O governo pretende triplicar o número oficial de visitantes de 66 mil em 2016 para 200 mil em 2030, decuplicando no mesmo período a receita deixadas pelos turistas, o que significaria que os turistas teriam de aumentar em 400% os gastos que fazem actualmente.

Estimativas sobre a contribuição do sector turístico para o Produto Interno Bruto apontam para 15 milhões de dólares, mas o artigo afirma que este valor deve incluir a despesa efectuada por homens de negócios que demandam o país.

O artigo realça que os dados oficiais parecem exagerar o número de turistas, que é coligido com base nas chegadas ao aeroporto da capital, com organizações não-governamentais e empresas de consultoria a afirmarem dever ser menos de metade dos oficiais. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH