Fórum China-África vai aprofundar cooperação entre Cabo Verde e a China

14 August 2018

O governo espera que a conferência ministerial de Setembro, em Pequim, possa intensificar, cada vez mais, as relações de cooperação entre Cabo Verde e a China, sobretudo com a criação da Zona Económica Especial Marítima em São Vicente, disse segunda-feira o vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças Olavo Correia.

O ministro, que destacou a excelência da cooperação sino-cabo-verdiana, manifestou a sua convicção de que a cimeira do Fórum de Cooperação China-África, projectado para “melhor aprofundar novos modelos de cooperação futura”, “será mais um marco para confirmar o quão excelente é a relação entre a República Popular da China e Cabo Verde.”

Olavo Correia fez questão de destacar, durante a cerimónia da entrega de “scanners” para as alfândegas da Praia, Sal e Boa Vista, de destacar os marcos relevantes de cooperação chinesa em Cabo Verde, ao nível do investimento, cultura, desporto, promoção empresarial e tecnologia, segundo a agência noticiosa Inforpress.

O equipamento oferecido pela China a Cabo Verde inclui “scanners” para bagagens de mão e para contentores, que ficarão ligados a um centro de controlo de imagens na Alfândega da Praia, permitindo dessa forma a  diminuição do tempo de desembaraço alfandegário, mas com garantia e segurança para o país.

Os equipamentos, construídos por uma empresa chinesa, são “dos mais avançados do mundo, com maior exigência de automação e informatização e amplamente utilizados em dezenas de países”, segundo o embaixador da China, estando o seu custo estimado em 58,85 milhões de yuans ou cerca de 10 milhões de dólares. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH