Australiana Battery Minerals garante fundos para projecto de grafite em Moçambique

4 September 2018

A empresa australiana Battery Minerals anunciou haver sete grupos interessados em garantir os fundos necessários para atingir os 51,2 milhões de dólares necessários para o projecto de exploração de grafite em Moçambique, noticiou a imprensa australiana.

As acções da empresa sofreram uma queda forte quando a Resource Capital Funds desfez um acordo no valor de 30 milhões de dólares em capital social e em dívida, fazendo com que a Battery Minerals se visse forçada a adiar o início do desenvolvimento do projecto, segundo o diário The West Australian.

O director-geral David Flanagan disse segunda-feira no decurso do fórum mineiro “Diggers and Dealers” haver entidades interessadas em garantir o financiamento necessário para o desenvolvimento do projecto, antecipando a empresa iniciar as exportações de grafite doze meses após a angariação dos fundos.

Na semana passada, no decurso da conferência “Africa Downunder”, David Flanagan afirmou estar a Battery Minerals a analisar métodos para explorar o vanádio existente nos activos mineiros que detém em Moçambique, com um valor estimado em 10 mil milhões de dólares.

A Battery Minerals obteve em Março de 2012 uma licença mineira para desenvolver o projecto de exploração de depósitos de grafite em Montepuez, província de Cabo Delgado.

A licença mineira permitirá que a empresa dê início às fases 1 e 2 do projecto, que visa obter uma produção de 100 mil toneladas de concentrado de grafite de zinco/chumbo e de cobre por ano.

A Battery Minerals é uma empresa cotada na Bolsa de Valores da Austrália que produz flocos concentrados de grafite e que dispõe de dois depósitos de grafite de classe mundial em Montepuez e Balama Central.

A empresa assinou já quatro contratos vinculativos para fornecer até 41 mil toneladas de concentrado de grafite por ano, quantidade que representa cerca de 80% da previsão de produção anual do depósito de Montepuez. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH