Barragem de Corumana, em Moçambique, duplica albufeira até finais de 2019

18 September 2018

A capacidade de armazenamento da albufeira da barragem de Corumana, na província de Maputo, vai passar de 720 milhões para 1240 milhões de metros cúbicos até Dezembro de 2019 com a instalação de comportas, disse o ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos.

O ministro João Osvaldo Machatine, que procedeu ao lançamento da primeira pedra da empreitada de construção das comportas e trabalhos complementares, disse que os trabalhos vão durar 15 meses e custar 25 milhões de dólares, montante financiado pelo Banco Mundial.

Disse ainda que o aumento da capacidade de armazenamento da albufeira vai permitir que a área irrigada pela barragem ao longo do vale do Incomáti aumente de 25 mil para 36 mil hectares, o que contribuirá para a produção de mais alimentos nesta zona da província de Maputo.

A contenção da intrusão salina no estuário do rio Incomáti e o aumento de fiabilidade na produção de 16,2 megawatts na central hidroeléctrica da barragem é outro ganho que virá das obras agora iniciadas, escreveu o matutino Notícias, de Maputo.

A barragem de Corumana foi construída entre 1983 e 1989, tendo entrado em funcionamento em 1990, mas devido à guerra civil e às limitações de financiamento as obras não chegaram a ser concluídas, tendo ficado por montar as comportas para permitir que a infra-estrutura tivesse a capacidade inicialmente projectada.

A instalação das comportas está articulada com o projecto de abastecimento de água ao Grande Maputo, que já contemplou a montagem de uma conduta adutora até à Machava, município da Matola, numa extensão de 95 quilómetros. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH