Regulador pretende equiparar taxa de penetração dos seguros em Angola à de África

28 September 2018

A Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (Arseg) pretende que a taxa de penetração dos seguros na economia de Angola se equipare à média de 3,0% registada no continente africano, disse em Luanda o presidente da instituição.

Para tal, prosseguiu Aguinaldo Jaime ao usar da palavra na sessão de abertura da primeira edição da Feira de Seguros, a instituição a que preside vai procurar sensibilizar as famílias e empresas a adoptarem a cultura de seguros para que a taxa de penetração na economia passe dos actuais 1,0% para a média do continente.

O presidente da Arseg, citado pela agência noticiosa Angop, adiantou que para se poder alcançar aquela meta é necessário continuar a apostar na modernização e aperfeiçoamento do quadro regulador do sector e nos métodos de supervisão, bem como na formação dos recursos humanos, quer do regulador, quer dos operadores.

A primeira Feira de Seguros de Angola, sob o lema “Arseg por um sector regulado forte e sustentado”, que decorre de 27 a 29 de Setembro, é realizada pelo Ministério das Finanças, através da Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (Arseg).

O mercado de seguros em Angola conta com 26 companhias licenciadas, quatro sociedades gestoras de fundos de pensões, 74 empresas de mediação e 634 agentes de seguro e pessoas singulares.

A Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros é o órgão especializado ao qual incumbe a regulação, supervisão, fiscalização e o acompanhamento da actividade seguradora, resseguradora, de fundo de pensões e de mediação de seguros e resseguros em Angola. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH