Angola pretende transferir reservatórios de combustíveis do mar para terra

5 October 2018

A entrada de novos operadores no sector da logística de derivados do petróleo poderá fazer com que os produtos actualmente armazenados em reservatórios flutuantes passem a sê-lo em terra, disse quinta-feira em Luanda uma fonte oficial.

O director-geral do Instituto Regulador de Derivados de Petróleos (IRDP), Manuel Ferreira, recordou que mais de metade dos 700 mil metros cúbicos de derivados do petróleo estão armazenados em reservatórios flutuantes e adiantou que a sua transferência para terra representa uma minimização dos custos.

O responsável, que falava no final de uma visita de trabalho às instalações da base logística da Pumangol, situadas no bairro São Pedro da Barra, referiu ainda que para reverter a actual situação, a IRDP está a trabalhar com os operadores do sector (Sonangol e Pumangol), no sentido de acelerar essa transferência do mar para terra.

Manuel Ferreira, citado pela agência noticiosa Angop, disse ainda que está a ser elaborada a proposta de revisão do quadro jurídico actual, que atribui o monopólio da actividade à Sonangol Logística, para que outras empresas, caso da Pumango e da SonanGalp, possam exercer a mesma função.

“A proposta de lei será entregue, através do Ministério dos Recursos Minerais e Petróleo, ao Presidente da República antes do final do ano”, garantiu o director-geral do IRDP.

A Pumangol possui 78 postos de abastecimento, que representa 8,0% do total de postos de abastecimento em Angola, dispondo de uma quota do mercado retalhista de derivados de petróleo de cerca de 21%. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH