Angola pretende reactivação da comissão conjunta com a China

10 October 2018

O Presidente de Angola solicitou às autoridades da China a reactivação da comissão orientadora para a cooperação económica e comercial, no decurso do encontro com o primeiro-ministro Li Keqiang, no âmbito da visita de Estado à China.

João Lourenço, que disse ser essa reactivação de “extrema importância”, na medida em que permitirá fazer o acompanhamento conjunto de todos os aspectos relacionados com a cooperação bilateral, propôs que essa comissão realize a próxima reunião no primeiro trimestre de 2019.

A agência noticiosa Angop escreveu que a comissão tinha uma sessão agendada para este ano, em Luanda, que foi adiada “sine die.”

O Presidente angolano disse estar ciente da necessidade de Angola se adequar à nova visão formulada pela China para a cooperação bilateral, assente no princípio da sustentabilidade dos projectos a serem financiados pelas instituições chinesas.

Apesar de estar satisfeito com os níveis da cooperação, João Lourenço manifestou ao primeiro-ministro chinês o interesse de Angola em manter e reforçar o intercâmbio entre os dois Estados, sublinhando que essa parceria estratégica poderá servir como uma espécie de modelo para o intercâmbio com outros países africanos.

Na sua intervenção, o Chefe de Estado falou igualmente sobre a participação de Angola no Fórum de Cooperação China-África (FOCAC), decorrido dias 3 e 4 de Setembro último, que representa “um sinal da importância mútua que se atribui à cooperação.”

Os resultados da III Cimeira do FOCAC, disse, foram apreciados por Angola e pelos países africanos em geral, sendo opinião comum que o modelo de cooperação adoptado pela China corresponde às necessidades de desenvolvimento do continente. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH