Reorganização do sector petrolífero em Angola visa aumentar eficiência da Sonangol

10 October 2018

O novo modelo de reorganização do sector petrolífero visa conferir maior eficiência à Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) e eliminar conflitos de interesse, disse terça-feira em Luanda o ministro dos Recursos Minerais e Petróleos.

Diamantino Azevedo, ao falar num encontro em que a Comissão Instaladora da Agência Nacional de Petróleo e Gás (ANPG) apresentou às operadoras o referido modelo, garantiu que a reorganização do sector não irá criar obstáculos às empresas, segundo a agência noticiosa Angop.

O ministro adiantou que com a passagem da função de concessionário da Sonangol para a ANPG, a empresa estatal irá voltar a centrar a sua actividade na cadeia petrolífera, desde a prospecção e exploração até à comercialização.

Tal processo, disse Diamantino Azevedo, levará à privatização de algumas empresas fora da actividade central do grupo e ainda a privatização parcial, no futuro, da Sonangol, com acções cotadas em bolsa de valores.

Jorge Abreu, coordenador adjunto da Comissão Instaladora da ANPG, fez a apresentação do modelo, tendo apresentado em pormenor as três etapas do processo de transferência da função de concessionária para a nova instituição.

A primeira fase, até Janeiro de 2019, será de preparação, a segunda que vai de Janeiro a Junho será de transição e a terceira, que se inicia em Junho, abrange a migração de activos da função concessionária, hoje detida pela Sonangol, para a Agência. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH