Banco Mundial e Timor-Leste analisam novo programa de apoio

22 October 2018

O Banco Mundial e o governo de Timor-Leste iniciam esta semana uma séria de consultas de preparação do novo acordo de parceria para os próximos quatro anos, anunciou um representante da instituição internacional.

Rodrigo Chaves, um nacional da Costa Rica que desde 2013 representa o Banco Mundial na Indonésia, disse também ã agêncisa noticiosa Lusa que no decurso das consultas irão ser analisadas as várias vertentes da assistência a prestar a Timor-Leste.

Assuntos como a nutrição, infraestruturas, o índice de capital humano e os empréstimos em condições preferenciais que o Banco Mundial tem dado a Timor-Leste, estarão na agenda do encontro.

Durante as reuniões será apresentado um diagnóstico do país, debatida a questão da formação humana e da qualidade dos serviços sociais, bem como a governação e capacidade institucional.

Em causa está a preparação da Acordo-Quadro de Parceria (ou Country Partnership Framework em inglês), um programa de cinco anos que vigorará de 2019 e 2023 e que englobará todas as iniciativas do Banco Mundial em Timor-Leste.

O anterior CPF, que vigorou de 2013 a 2017, centrou-se em quatro sectores, entre eles a “melhoria da gestão e serviços em educação, saúde, nutrição e protecção social.”

O Banco Mundial esteve entre os dez maiores parceiros de Timor-Leste em 2017, com projectos no valor de 10,34 milhões de dólares, segundo o Portal de Transparência da Assistência ao país, do Ministério das Finanças.

O apoio total do Banco Mundial ascende actualmente a 152,62 milhões de dólares, segundo os dados do mesmo portal. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH