Governo de Angola quer garantir produção de petróleo superior a 1,4 milhões de barris por dia

23 October 2018

O governo de Angola adoptou um conjunto de medidas para inverter a tendência de declínio da produção de petróleo, disse segunda-feira na cidade de Sumbe o ministro dos Recursos Minerais e Petróleos.

Diamantino Pedro Azevedo, que falava naquela cidade da província do Cuanza Sul nas 1.ª jornadas científicas técnicas sobre a metodologia da classificação e cálculos dos recursos minerais sólidos e hidrocarbonetos, disse ainda que entre essas medidas constam a aprovação de cinco diplomas legais.

Esses diplomas, todos centrados na necessidade de garantir que a produção de petróleo não desça abaixo de 1,4 milhões de barris por dia até ao final da legislatura 2018/2022, dizem respeito ao fomento da prospecção e exploração de alguns depósitos já descobertos e a simplificação nos procedimentos administrativo para facilitar os investimentos.

O ministro, ao falar do sub-sector mineiro, disse ser necessário reorganizar o sector da exploração de diamantes no país, tendo defendido que grande parte da produção seja lapidada e polida no país, garantindo dessa forma um acréscimo de valor.

Os dados mais recentes divulgados pela Organização dos Países Produtores de Petróleo (OPEP) indicam que a produção petrolífera de Angola cresceu 57 mil barris diários em Setembro face a Agosto para 1,519 milhões de barris por dia. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH