Consórcio franco-angolano pretende fazer prospecção petrolífera em São Tomé e Príncipe

13 November 2018

A Agência Nacional do Petróleo de São Tomé e Príncipe iniciou negociações com um consórcio para a assinatura de um contrato de prospecção petrolífera no Bloco 01 da Zona Económica Exclusiva do arquipélago, disse o director executivo da agência.

O consórcio engloba as empresas Total E&P Activités Pétrolières e Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol).

Orlando Pontes, que prestava declarações a saída de um encontro com o primeiro-ministro são-tomense, em que se fez acompanhar do director da Total E&P Activités Pétrolières, Charles Fernandes, em representação do consórcio, disse que o contrato deverá ser assinado “dentro de algumas semanas.”

As negociações decorrem do interesse manifestado pela Total E&P Activités Pétrolières em efectuar prospecção petrolífera naquele bloco na sequência de um concurso público lançado pela Agência Nacional do Petróleo em Maio passado.

São Tomé e Príncipe dispõe, além da Zona Económica Exclusiva, de uma outra de partilha conjunta com a Nigéria, na base de um tratado assinado em 2001 que estabelece 60% das receitas para o Estado nigeriano e os restantes 40% para o arquipélago são-tomense. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH