Cabo Verde enfrenta um risco elevado de sobre-endividamento público

21 November 2018

Cabo Verde continua a enfrentar um risco elevado de sobre-endividamento público, declarou terça-feira na Praia o porta-voz do Grupo de Apoio Orçamental (GAO), noticiou a imprensa do arquipélago.

Joel Muzina concedeu que a tendência ascendente da dívida pública em percentagem do Produto Interno Bruto (PIB) abrandou em 2017, mas sublinhou que a dívida pública, actualmente equivalente a 126% do PIB, continua elevada.

Para consolidar os ganhos registados no ano passado e reduzir o alto risco de sobre-endividamento externo, o GAO desafiou o governo a impulsionar a arrecadação das receitas e a adoptar medidas para conter o ritmo de crescimento das despesas programadas, preservando, no entanto, as relativas a sectores sociais e críticos.

O porta-voz adiantou que a apreciação dos riscos da dívida associada às empresas estatais deficitárias é igualmente crucial, tendo encorajado o governo a concluir rapidamente o processo de privatização da Cabo Verde Airlines, segundo a agência noticiosa Inforpress.

Os membros do GAO – Banco Africano de Desenvolvimento, União Europeia, Luxemburgo, Portugal e Banco Mundial – que estiveram em Cabo Verde de 14 a 20 de Novembro corrente para a segunda missão de avaliação centraram-se na análise do cumprimento dos critérios gerais de elegibilidade para o apoio orçamental. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH