Agência de investimento de Angola recebe 57 propostas desde Maio de 2018

29 November 2018

A Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações (Aipex) de Angola recebeu pelo menos 57 propostas de investimento privado desde Maio último no valor agregado de 502 milhões de dólares, informou em Luanda o presidente da instituição.

Licínio Vaz Contreiras disse ainda que das propostas apresentadas desde Maio, mês em que entrou em vigor a nova Lei de Investimento Privado, 30% diziam respeito a investimento estrangeiro e os restantes 70% a investimento nacional, segundo a agência noticiosa Angop.

O presidente da Aipex, ao usar da palavra num encontro de apresentação da referida lei a consultores e empresários angolanos, disse também que a agência está a analisar as propostas o mais rápido possível “para que contribuam para o aumento da produção e para o fomento das exportações.”

O secretário de Estado para a Economia, Sérgio dos Santos, esclareceu por seu turno que a nova Lei, além de acabar com o valor limite para o investimento e reduzir a burocracia, vai atrair mais investimentos para o interior do país, fomentar o emprego, e promover a diversificação da economia.

A Lei publicada em Diário da República divide o país em quatro zonas de investimento, sendo a zona “A” constituída por Luanda, os municípios sede de Benguela e da Huíla.

Na Zona “B”  ficam incluídos o Bié, Bengo, Cuanza Norte, Cuanza Sul, Huambo, Namibe e os restantes municípios de Benguela e Huíla, as províncias do Cuando Cubango, Cunene, Lunda Norte, Lunda Sul, Moxico, Uíge e Zaire pertencem à Zona “C”, enquanto a Zona “D” compreende a província de Cabinda. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH