Angola ajuda São Tomé e Príncipe a ultrapassar crise na produção de energia eléctrica

O governo de Angola vai enviar a curto prazo grupos geradores para São Tomé e Príncipe a fim de ajudar a ultrapassar a crise que o arquipélago enfrenta na produção de energia eléctrica, anunciou em São Tomé o ministro Osvaldo Abreu.

O ministro das Obras Públicas, Infraestruturas, Recursos Naturais e Ambiente disse ainda que técnicos angolanos estão já a trabalhar na reparação dos grupos geradores existentes no país e que se encontram avariados.

A agência noticiosa STP Press informou que a equipa técnica angolana com quatro pessoas chegou segunda-feira a São Tomé, tendo iniciado terça-feira os trabalhos de reparação dos grupos geradores avariados, depois de um encontro com Osvaldo Abreu.

A equipa angolana reuniu-se igualmente com técnicos da Empresa de Água e Electricidade (Emae) e visitou três centrais eléctricas do país, designadamente a da capital, a de Bobo Forro e a de Santo Amaro.

Osvaldo Abreu disse que o estudo a ser efectuado pela equipa angolana em parceria com os técnicos são-tomenses visa “a identificação dos principais problemas dos grupos [geradores] existentes bem como “a sua possível recuperação bem como a aquisição de novos grupos para suprir o défice de produção.”

O ministro escusou-se a divulgar a data exacta de chegada dos novos grupos geradores enviados por Angola, sublinhando apenas que o governo está a “desenvolver esforços” para resolver o problema, mas adiantou ser possível que o problema fique solucionado até às vésperas da quadra festiva que se aproxima. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH