Angolana Sonangol e BP assinam acordos para produção e armazenamento de petróleo

18 December 2018

A Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) e o grupo BP assinaram dois acordos que vão permitir desenvolver o projecto Platina e estender a exploração de petróleo no bloco 18, em cerimónia segunda-feira ocorrida em Luanda.

As duas entidades assinaram ainda um memorando de entendimento para o início das negociações sobre o financiamento e construção do terminal de armazenamento de refinados da Barra do Dande, segundo a agência noticiosa Angop.

O acordo de extensão da licença de produção no projecto Grande Plutónio, no Bloco 18, até 2032, sujeito à aprovação do Governo, permitirá à Sonangol Pesquisa e Produção ter uma participação de 8,0% no referido bloco, que tem actualmente como accionistas o grupo BP (operador) e a Sonangol Sinopec International Ltd, ambos com 50% cada.

O projecto Platina, descoberto em 1999, fica localizado a uma profundidade de água de aproximadamente 1300 metros e será desenvolvido através de uma ligação submarina ao navio de produção, armazenamento e transbordo FPSO Grande Plutónio.

Este projecto será o primeiro novo desenvolvimento operado pelo grupo BP em Angola, desde o início da produção do projecto PSVM (Plutão, Saturno, Vénus e Marte) no Bloco, em 2013.

Os acordos assinados pelos presidentes da Sonangol, Carlos Saturnino e do grupo BP, Bob Dudley, abrem caminho para que o investimento planeado para o desenvolvimento de Platina tenha lugar no segundo trimestre de 2019, enquanto a primeira produção está prevista para finais de 2021 ou início de 2022.

O futuro terminal de armazenamento da Barra do Dande, na província do Bengo, terá uma capacidade inicial de 641 500 metros cúbicos.

Presente em Angola há mais de 40 anos, o grupo BP já investiu no país mais de 30 mil milhões de dólares, representando o petróleo extraído 10% da produção global do grupo.

O bloco 18 do mar angolano, onde está localizado o projecto Grande Plutónio, abrange uma área de 5000 quilómetros quadrados, em profundidades que variam de 1200 a 1600 metros, tendo cinco campos (Gálio, Crómio, Cobalto, Paládio e Plutónio), descobertos entre 1999 e 2001.

O Grande Plutónio iniciou a produção em Outubro de 2007 e, além de petróleo, fornece gás natural à fábrica de processamento da Angola LNG no Soyo. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH