Geocapital vende participação na Caixa Económica de Cabo Verde

A GeoCapital, Gestão de Participações, decidiu vender a participação de 27,44% que detinha na Caixa Económica de Cabo Verde (CECV), informou o presidente da comissão executiva da instituição financeira.

A sociedade de investimento com sede em Macau detinha 381 904 acções representativas do capital social da Caixa Económica de Cabo Verde, montante que lhe assegurava o lugar de segundo maior accionista.

O presidente da Comissão Executiva da CECV, António Moreira Semedo, citado pelo Jornal Económico, disse que a decisão da GeoCapital pode ser entendida como uma “opção estratégica” do grupo de Macau para refazer o seu negócio nos países onde está presente.

As acções serão vendidas através da Bolsa de Valores de Cabo Verde, mediante oferta particular, nos termos do artigo 185.º do Código de Mercado de Valores Mobiliários, o que significa que a intenção da GeoCapital é encontrar um investidor “qualificado” que possa comprar a totalidade da participação que detém na CECV.

A GeoCapital vai deixar a CECV precisamente nove anos depois de ter adquirido ao Montepio Geral 95 476 acções, o que representava na altura 27,41% do capital social da Caixa Económica de Cabo Verde.

Com sede em Macau, a GeoCapital é uma sociedade anónima que actua nas áreas da banca, das infra-estruturas e dos biocombustíveis e, além de Cabo Verde, tem negócios em Portugal, Moçambique e Guiné Bissau.

Além da Geocapital, cuja participação está agora à venda, a Caixa Económica de Cabo Verde tem ainda como principais accionistas o Instituto Nacional de Previdência Social (47,21%) e os Correios de Cabo Verde (15,14%) (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH