Grupo português CGD vende participação em banco de Cabo Verde

28 December 2018

O grupo português Caixa Geral de Depósitos (CGD) vai vender a participação que controla no Banco Comercial do Atlântico (BCA) e permanecer no Banco Interatlântico (BI), anunciou na Praia o presidente da comissão executiva.

Paulo Macedo deslocou-se à capital de Cabo Verde para uma visita de trabalho e para dar a conhecer às autoridades cabo-verdianas a decisão de alienar a participação de 52,5% no BCA.

O presidente da comissão executiva do grupo financeiro estatal português justificou a decisão com a necessidade de racionalizar a presença do CGD nas instituições bancárias do arquipélago, segundo a agência noticiosa Inforpress.

Para já foi afastada a fusão, já que, segundo adiantou, levaria ao possível despedimento de trabalhadores tendos-se optado pela venda do BCA, devendo o grupo manter-se no BI, que um é banco de empresas.

“O nosso entendimento é que o BCA é um banco pujante, virado para generalidade da economia cabo-verdiana. É um banco mais virado para dentro, enquanto o Banco Interatlântico é um banco de empresas que nós queremos que seja cada vez mais virado para fora”, disse Paulo Macedo, depois de um encontro com o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

O Banco Atlântico tem como principais accionistas a CGD com 70% e as sociedades anónimas Empreitel Figueiredo com 11,11%, Sita com 5,45% e Adega com 6,43%. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH