Transportadora aérea nacional de Moçambique tem de se preparar para a concorrência

28 December 2018

A transportadora nacional Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) deve preparar-se para operar num contexto de concorrência, disse a vice-ministra dos Transportes e Comunicações, Manuela Rebelo.

A vice-ministra referia-se directamente à presença em Moçambique da Ethiopian Airlines, nas declarações que prestou ao matutino Notícias, de Maputo, assinalando que a companhia etíope está registada no país e encontra-se a operar há dois meses.

A comissão sindical das Linhas Aéreas de Moçambique anunciou recentemente pretender impedir a companhia aérea Ethiopian Airlines de efectuar voos domésticos em Moçambique através de uma subsidiária.

“Os trabalhadores da LAM pedem a quem de direito que reponha a legalidade e tome medidas no sentido de que sejam salvaguardados os interesses nacionais”, lê-se no comunicado divulgado.

Em Setembro de 2017, a Ethiopian Airlines e a Malawi Airlines foram as duas companhias estrangeiras seleccionadas para explorar rotas domésticas de transporte aéreo nos termos do concurso público lançado pelo Instituto de Aviação Civil de Moçambique (IACM) em Abril. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH