Clientes de bancos Mais e Postal de Angola podem levantar fundos até dia 31 de Janeiro

14 January 2019

Os clientes dos bancos Mais e Postal, cujas licenças foram revogadas no passado dia 2 de Janeiro, poderão levantar os seus fundos ou transferi-los para outras instituições financeiras a partir de 14 de Janeiro, informou o Banco Nacional de Angola (BNA).

O banco central angolano revogou as licenças dos dois bancos depois de as respectivas administrações não terem conseguido cumprir o disposto no Aviso n.º2/2018, que obrigava o aumento do capital social de 2,5 mil milhões para 7,5 mil milhões de kwanzas até 31 de Dezembro de 2018.

Na nota, o BNA informa que o processo de devolução e/ou transferência dos depósitos dos clientes para outros bancos prosseguirá até 31 de Janeiro de 2019.

O governador do Banco Nacional de Angola, José de Lima Massano, anunciou dia 4 de Janeiro ter solicitado à Procuradoria-geral da República que decretasse a falência das duas instituições e fosse nomeada uma comissão de liquidação dos referidos bancos.

O Banco Postal iniciou a actividade em Março de 2107, com 150 quiosques Xikila Money e 50 no Huambo, a par de quatro agências, enquanto o Banco Mais iniciou a sua actividade em Setembro de 2015, ainda como um banco regional – Banco Pungo Andongo – na província de Malanje, onde inaugurou a sua primeira agência, em Novembro.

Depois de ver revogada a sua licença, os accionistas do Banco Postal vieram a público negar que estivessem em situação de falência e declararam que o banco tinha robustez financeira para continuar a operar no mercado. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH