Conselho de Ministros de Angola aprecia proposta de cisão da Empresa Nacional de Aeroportos e Navegação Aérea

30 January 2019

A Sociedade Nacional de Gestão de Aeroportos de Angola, que será responsável pela gestão e exploração dos aeroportos, vai ser uma sociedade anónima, escreveu o jornal angolano Valor Económico, que cita uma fonte próxima do processo.

A Empresa Nacional de Navegação Aérea, futura responsável pelo tráfego aéreo e segurança, será 100% pública, caso venha a ser aprovada a proposta da comissão de gestão, que foi constituída para reestruturar a Empresa Nacional de Aeroportos e Navegação Aérea (ENANA).

A fonte citada pelo jornal referiu que a decisão de ter sido proposta a manutenção na esfera do Estado da Empresa Nacional de Navegação Aérea fica a dever-se a questões relacionadas com a segurança nacional, “até porque, em alguns países com realidades muito próximas de Angola, a gestão do espaço aéreo é totalmente feita por entidades castrenses. “

A fonte adiantou que a futura Sociedade Nacional de Gestão de Aeroportos vai gerir também os negócios não directamente relacionados com a aviação.

O Presidente João Lourenço exonerou em Setembro de 2018 o Conselho de Administração da ENANA e determinou a constituição, na tutela do Ministério dos Transportes, de uma comissão de gestão encarregada da reestruturação da empresa.

A comissão, que teve quatro meses para apresentar resultados, vai entregar, dentro de dias, o relatório final ao titular do Ministério dos Transportes, Ricardo Viegas d’Abreu, que deve levar o dossiê ao Conselho de Ministros para aprovação. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH