Embaixador da China em Angola anuncia novo ciclo de investimentos

13 February 2019

A China pretende iniciar um novo ciclo de investimentos em Angola para apoiar o desenvolvimento económico e social do país, disse terça-feira em Luanda o embaixador cessante da China em Angola, Cui Aimin.

O embaixador, que prestava declarações depois de ter apresentado cumprimentos de despedida ao Presidente João Lourenço no final da sua missão iniciada em Setembro de 2015, apontou como prioridades na cooperação com Angola o aumento dos investimentos na agricultura e na indústria.

Cui Aimin, citado pela agência noticiosa Angop, disse ainda que a linha de crédito de dois mil milhões de dólares anunciada por ocasião da visita de João Lourenço à China, em Outubro de 2018, está condicionada à apresentação de projectos de desenvolvimento inovadores.

O embaixador recordou que no decurso da sua missão testemunhou momentos difíceis da economia de Angola mas acrescentou que se está a registar actualmente ao processo de recuperação.

Funcionário do Ministério dos Negócios Estrangeiros da República Popular da China, Cui Aimin nasceu em Fevereiro de 1965, tem um mestrado em Economia, é casado e tem um filho.

A sua carreira ao serviço da diplomacia chinesa já o levou à Embaixada na Etiópia (1986-1990), aos consulados-gerais em Los Angeles (1993-1995) e Nova Iorque (1999-2001 e 2003-2007) e à Embaixada em Angola (2015-2019). (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH