Cabo Verde passa a ter representação permanente do Banco Mundial

14 February 2019

A instalação em Cabo Verde de uma representação permanente do Banco Mundial representa um “exemplo de confiança” no país, nas suas instituições e no seu futuro, disse quarta-feira na Praia o vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças.

Olavo Correia usava da palavra após ter assinado o documento nesse sentido com a directora de operações do Banco Mundial para Cabo Verde, Louise Cord, segundo a agência noticiosa Inforpress.

O vice-primeiro-ministro, que agradeceu a aposta do Banco Mundial no país, lembrou que, neste momento, o arquipélago beneficia de uma carteira de projectos financiados por aquela instituição multilateral que totalizam mais de cem milhões de dólares.

Louise Cord, que é também directora da instituição para o Senegal, Gâmbia, Guiné-Bissau e Mauritânia, afirmou que se trata de “um momento histórico” para o Banco Mundial em Cabo Verde a assinatura do acordo com vista ao estabelecimento de uma representação da instituição no arquipélago, que espelha “a política de diálogo” existente com o país.

A directora de operações assinou na ocasião um outro documento, através do qual o Banco Mundial vai conceder um financiamento de 10 milhões de dólares a Cabo Verde para aplicação num conjunto de programas sociais e produtivos para as camadas mais vulneráveis da população do arquipélago. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH