Crescimento económico de Macau deverá desacelerar para 3,2% em 2019

15 March 2019

Macau deverá fechar o ano de 2019 com um taxa de crescimento económico de 3,2%, para acelerar 60 pontos base para 3,8% em 2020, segundo as mais recentes previsões da Economist Intelligence Unit (EIU).

Uma das razões para o abrandamento do crescimento económico face a 2017 e 2018, em que o Produto Interno Bruto cresceu 9,7% e 4,7%, respectivamente, deriva do facto de se estarem a registar atrasos na execução de diversas obras públicas.

O relatório da EIU acrescenta como outra das razões não estarem previstos novos projectos de grande dimensão por parte dos operadores de jogo, com o consequente impacto na formação bruta de capital fixo.

O investimento, que em 2017 registou uma quebra de 4,7%, que se agravou no ano seguinte para -12,6%, deverá este ano contabilizar uma contracção de 4,1%, antes de voltar a subir para uma taxa de 6,7% em 2020, ainda segundo o mesmo documento.

O aumento da formação bruta de capital fixo em 2020 ficará a dever-se, segundo o documento da EIU, ao facto de o governo dever anunciar a posição oficial sobre a renovação dos contratos de concessão do jogo, o que dará às administrações dos casinos margem para procederem à expansão das suas actividades.

Esta expansão não deverá, contudo, centrar-se directamente na actividade do jogo, limitada que está ao número máximo de mesas autorizado pelo governo, mas sim em actividades turísticas não directamente relacionadas com o jogo.

O relatório da EIU acrescenta que os grandes projectos de obras públicas, como sejam habitação social na Nova Zona Urbana A, o complexo médico das ilhas e a primeira fase do metro ligeiro de superfície, deverão ter um impacto limitado na formação bruta de capital fixo no período em análise. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH