Angola leva a leilão 55 blocos petrolíferos ainda em 2019

18 March 2019

A Agência Nacional de Petróleo e Gás (ANPG) de Angola deverá levar a leilão, ainda este ano, 55 blocos em terra e no mar, anunciou sexta-feira em Luanda o ministro dos Recursos Minerais e Petróleo.

Diamantino Azevedo, ao intervir num ciclo de conferências promovido pela consultora Ernst Young, sublinhou que a ANPG prevê a continuação de estudos em bacias interiores bem como para definir as modalidades para licitação dos blocos, segundo a agência noticiosa Angop.

O anúncio da licitação acontece depois do Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos remeter para aprovação pelo Conselho de Ministros, em 2018, de um plano estratégico de exploração e licitação de novos blocos petrolíferos para o período de 2019/2022, tendo em vista a descoberta de reservas para o aumento da produção.

O ministro anunciou, por outro lado, que a privatização parcial da Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) em bolsa deverá ser feita após a conclusão do Programa de Reestruturação do grupo, no quadro do ajustamento da organização do sector.

O processo de reestruturação aprovado pelo Presidente da República, João Lourenço, em Setembro de 2018, tem por finalidade encontrar soluções capazes de contribuírem para a sustentabilidade e crescimento da indústria petrolífera em Angola.

Diamantino Azevedo garantiu o empenho na revisão e aprovação de legislação sobre o conteúdo local, “um aspecto importante da actividade petrolífera”, que deverá ir a consulta pública em Maio ou Junho. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH