Banco Angolano de Investimentos aumenta capital por incorporação de reservas

19 March 2019

Os accionistas do Banco Angolano de Investimentos (BAI) vão apreciar uma proposta de aumento do capital social de 14,7 mil milhões para 157,5 mil milhões de kwanzas (496,5 milhões de dólares) no decurso da assembleia-geral, noticiou a imprensa angolana.

A proposta de aumento de capital, de 972%, será realizada através da incorporação de reservas, não sendo os accionistas chamados a entrar com dinheiro fresco, segundo o anúncio de convocação da assembleia-geral.

O jornal Valor Económico escreveu que o grupo de accionistas inclui a Sonangol Holding Limitada (8,50%), Oberman Finance Corp (5,00%), Dabas Management Limited (5,00%), Mário Abílio Palhares (5,00%), Theodore Jameson Giletti (5,00%) e Lobina Anstalt (5,00%), além da Coromais Participações Lda. (4,75%), Mário Alberto dos Santos Barber (3,87%), bem como “Outros” não identificados, que respondem por 57,88% do capital.

Caso o aumento de capital seja aprovado, o BAI passa a ser a segunda maior entidade bancária de Angola em termos de capital social, atrás do estatal Banco de Poupança e Crédito (BPC), cujo capital ultrapassa 216 mil milhões de kwanzas, detido pelo Estado (75%), Caixa de Segurança Social das Forças Armadas (15%) e pelo Instituto Nacional de Segurança Social (10%).

A assembleia-geral para discussão do reforço de capital do BAI está marcada para o próximo dia 28 de Março corrente e prevê ainda, entre outros pontos, “deliberar sobre a proposta de aplicação dos resultados do exercício financeiro 2018, proceder à apreciação geral da administração e fiscalização do banco” e da “declaração sobre a política de remunerações dos membros dos órgãos sociais aprovada pela comissão de remunerações.” (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH