China contribui com 5 milhões de dólares para orçamento de São Tomé e Príncipe de 2019

A China vai contribuir com cinco milhões de dólares em apoio directo ao Orçamento Geral do Estado para 2019 de São tomé e Príncipe, anunciou sexta-feira, em São Tomé, o ministro das Finanças.

Osvaldo Vaz disse que o apoio directo ao orçamento concedido pela China ocorre na forma de uma doação, ao abrigo do acordo de cooperação assinado entre os dois países.

O ministro acrescentou que o apoio concedido pela China para o ano económico em curso representa uma redução de 50% relativamente ao concedido para 2018, quando o arquipélago recebeu 10 milhões de dólares, depois de em 2017 ter recebido 11 milhões de dólares.

As receitas internas permitem cobrir apenas 2,8% das despesas no valor equivalente a 150 milhões de dólares inscritas no Orçamento de Estado, sendo os restantes 97,2% cobertos por recursos externos, sob a forma de empréstimos e donativos.

Os recursos externos podem ser divididos em 76% a serem concedidos por parceiros bilaterais e os restantes 24% por organizaçoes multilaterais, casos do Banco Mundial e Fundo Monetário Internacional.

Vinte quatro horas depois da aprovação do orçamento, o primeiro-ministro são-tomense, Jorge Bom Jesus, deixou a capital são-tomense com destino à China, para participar no Fórum Boao para a Ásia, numa missão de uma semana, durante a qual estão previstos encontros com o presidente Xi Jinping e o primeiro-ministro Lee Keqiang.

Além de apoio financeiro directo ao Orçamento-Geral do Estado, a China tem concedido outras ajudas em espécie e financeiras a São Tomé e Príncipe, no âmbito do programa quadro de cooperação entre os dois países. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH