Fundo Monetário Internacional analisa crédito de emergência a Moçambique

27 March 2019

O Fundo Monetário Internacional está a analisar a concessão de um crédito de emergência a Moçambique entre 60 milhões e 120 milhões de dólares, anunciou terça-feira em Maputo o chefe de missão do FMI para Moçambique.

Ricardo Velloso adiantou que tendo em atenção a magnitude dos efeitos do ciclone Idai no país, “a minha expectativa é que o valor do crédito de emergência atinja o intervalo superior, 120 milhões de dólares.”

O FMI vai prestar a ajuda através do Instrumento de Crédito Rápido, um mecanismo instituído pela organização para atender a situações de emergência nos países membros.

Ricardo Velloso adiantou que a missão do FMI de avaliação do impacto do ciclone vai prolongar a sua estada em Moçambique até sexta-feira, para fazer uma avaliação preliminar dos efeitos da calamidade.

Em comunicado divulgado em Washington, a missão adianta que apesar dos prováveis efeitos macroeconómicos adversos do ciclone Idai em 2019, que estão ainda a ser analisados, as perspectivas são de uma recuperação da actividade económica a médio prazo.

O documento sublinha também a importância de obter um alívio significativo da dívida e do reforço da fiscalização de toda a carteira de dívida do sector público, de modo a trazer os indicadores da dívida para níveis mais seguros.

“O crescimento do PIB real desacelerou para 3¼ por cento em 2018, mas teve uma base mais alargada, com o crescimento não-mineiro acelerando para 2¾ por cento em 2018, a partir de 2% em 2017. A inflação continua controlada, em resultado da política monetária restrictiva e da estabilidade da taxa de câmbio e dos preços dos produtos alimentares”, pode ler-se. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH